15 junho 2009

apenas sair daqui

ando saudosa. junto meus trapinhos e ruídos, deposito tudo em uma caixinha de música quebrada. minha bailarina está sem par, chorando pela condenação de dançar suavemente até surtir a pena de alguém. não sinto pena de mim mesma, mas acabo dançando para que a bailarina não se sinta sozinha. estou sozinha. dançarei eu tão suavemente a ponto que me fechem em minha caixinha?

6 comentários:

Carolina. disse...

ai, que liiiiindo. lindo lindo.
(se me fehassem, eu quebrava tudo a soco. se bem que eu jamais dançaria suaemente a ponto de me fecharem hehehehe)

Carolina. disse...

nossa! que honra receber aquele teu comentário, fico toda boba!
saiba a srta. que o teu blog é uma leitura obrigatória pra mim, fico só cuidando as atualizações ^^ tu tens uma qualidade que admiro muito (além das belas imagens, que eu até atrevidamente copio): a concisão! com tão poucas palavras tocas muito fundo.
=*

Ricardo disse...

Lindo!

tinha um comentário todo preparado pra escrever, mas daí li o comentário feito antes e concordo com tudo que a moça aqui em cima disse.

beijo, moça!

alice disse...

quero ver o bebelo!

Gabriela Oliveira disse...

Eu não danço sozinha se a cíntia está comigo. Nós dançamos juntas, nem sempre suavemente, mas quase sempre loucamente, no escuro, com o gosto de cerveja na boca aberta que canta.

Caracoles disse...

hold me closer tiny danceeer