05 junho 2007

E a vontade é rebelde...

teria vontade de escrever muitas coisas. talvez tantas que nem desse pra pôr em uma ordem, digamos, lógica. sabia que inspiração há muito havia fugido e "nessas horas a gente espera", pensa. aliar-se ao tempo é tema de grandes debates de auto-ajuda por aí. é, boa escolha. ter consigo um aliado sempre é necessário, não se sabe quando a cabeça vai parar de funcionar e a batata vai ter que assar em outra cuca.
c'est la vie. hããã? mesmo? como é? pinto quadros pelo ar e vejo imagens se desfazendo em minha cabeça. realiza: tá tudo ali, a gente que se quer deixa ver. tira o tapa-olho, o tapa-sexo, e parta para o topa-tudo, seja dinheiro, seja um gole na esquina com aquelelá.
saberá se o tesão da hora era bom demais se não for lá e conferir? hummm. subejtivando vontades; vontades são rebeldes. queda dura e forma explícita: não há nada que não sucumba a uma vontade.
diga vontade com vontade e veja se não escorre uma babinha pelo canto.
que te dá vontade nessa hora?


2 comentários:

alice disse...

viu? vontade tembém se dá.

Carol disse...

dá vontade de escrever assim, cheia de tesao,
pelo.dar
para.dar
dar-se a
danar-se
da.nada
nadar
pelo ar!