09 fevereiro 2007

dar a cor

dormi com a boca aberta e acordei com ela seca
para tanto, levanto
lavo o rosto. um gole de iogurte

ajeito o cabelo despenteado - espelho espelho meu
um fiapo de lembrança do sonho me vem de súbito:

desligo o ventilador que é pra ele não voar.

2 comentários:

Daniela disse...

oi guria.....................

adorei o blog... me linka aí vai... hehehehe

cintila então minha querida...

levitantes disse...

me lembrou um poema que fiz, olha ele lá: Dormiu com a cor (dou pintor), de janeiro de 2006

cintilante/levitante
deve ser a nossa lua e ascendente iguais..